Sexta-feira, 2 de Janeiro de 2009

One Shot - Unidos Por Um Beijo

Hallo schatzi's!

Bem... Será que alguém se deu ao trabalho de clicar no meu outro blog para vir parar aqui?

Espero que sim...

Já não posto nada à muito tempo, One Shot's, por isso aqui fica mais uma. ^^

Hope you like it.

 

With love,

Dahlie @

 


 

Unidos Por Um Beijo

 

Acordei com a felicidade extrema a querer rebentar o meu frágil coração, era hoje, fazia precisamente três anos de namoro com o rapaz que conseguira roubar a minha alma, muito mais que roubá-la, sugá-la.

 

Fê-lo de tal maneira e com tamanha precisão que já não conseguia viver separada dele. Cada minuto que passava sem ele ao meu lado era como que de uma bomba relógio se tratasse fazendo a contagem decrescente para acabar com o meu ser que se tornava cada vez mais fraco sempre que não o tinha por perto.

 

Era ele, o Bill. O rapaz mais perfeito que alguma vez conhecera: olhos meigos, lábios suaves, mãos delicadas, cabelo parecendo que tinha enfiado os dedos numa tomada eléctrica e apanhado um choque. Era ele. A perfeição. Alguém que superava o céu e alcançava as estrelas.

 

O Bill era a única pessoa que me apoiava, eu era a única pessoa que o apoiava. Desde aquele dia que estávamos mais unidos que outrora fôramos. Dia em que perdemos toda a nossa família mais chegada numa viagem de avião, da qual fazemos parte do pequeno grupo de sobreviventes. Desde esse dia que só vivemos um para o outro, não nos queremos perder também.

 

Mas agora...agora eu estava doente e os médicos desconheciam o que se passava. Desde há alguns meses que não estava tudo bem comigo, mas ele prometeu nunca me abandonar. Tive medo de lhe contar que estava doente, medo que me deixasse, que me passasse a considerar um fardo, mas não, compreendeu e fez juras de amor.

 

Os últimos meses eram passados frequentemente dentro do hospital, sempre com o apoio do Bill. Num desses dias disseram-me que não sabiam quanto tempo o meu corpo aguentaria esta doença desconhecida. Vi a tristeza trespassar pelos seus olhos, seguido de um relâmpago de sinceridade e um sorriso enorme a dizer que iria ficar tudo bem. Só ele me fazia sorrir, mesmo quando tudo estava mal.

 

Mas hoje sinto que tudo vai mudar. Ouço o alguém bater à porta, é ele. Recebo-o com um beijo querendo transmitir-lhe tudo o que sentia por ele, como se fosse uma das últimas vezes que o fosse ver, beijar.

 

Demos as mãos e seguimos em silêncio até ao parque. Não eram precisas palavras, não era preciso nada, apenas o gesto dele, o acariciar do seu polegar na minha mão, era tudo o que precisava, de conforto, do seu conforto.

 

Aquele era o parque onde nos conhecemos, onde nos vimos pela primeira vez cada um ocupando o seu baloiço tentando ver quem é que conseguia alcançar o céu azul com um sol brilhante que ocupava aquele dia. Éramos crianças. Fomos crescendo, conhecendo-nos, até que a certa altura não vivíamos sem o outro por perto. Há três anos atrás levara-me para aquele mesmo parque, lembro-me das palavras que proferiu nessa altura:

 

- Conhecemo-nos aqui e espero que a nossa vida acabe aqui, porque tu és o meu começo e o meu fim. Preciso de ti para fechar os olhos e quando os abrir ver-te à minha frente. Preciso de ti para começar o meu sorriso e acabar numa gargalhada. Preciso de ti para viver e preciso de ti ao meu lado quando morrer. Neste momento não sei se serás minha, mas aconteça o que acontecer serei sempre teu, preciso de ti. Amo-te.

 

Desde esse dia que nunca mais voltámos ao parque. Mas hoje, mesmo sem dizermos nada as nossas almas guiaram-nos até lá. Como por magia. Um poder que eu acreditava que o Bill possuía, magia.

 

Chegámos ao parque, sentámo-nos nos mesmos baloiços, na mesma posição. Eu no lado esquerdo e ele no baloiço direito.

 

Entregou-me um papel escrito à mão.

 

"Conhecemo-nos aqui e espero que a nossa vida acabe aqui. Participa nesta jornada comigo. Não aguento mais estar sem eles, mas não quero ficar sem ti. Amo-te mais que tudo. E como eu te disse também preciso de ti ao meu lado quando morrer. Não, nunca me esqueci destas palavras. Foi um dos dias mais felizes da minha vida. Não te estou a falar contigo cara a cara porque tenho medo da tua reacção... Vem comigo, por favor. Preciso de ti."

 

Emocionei-me com estas palavras. Era óbvio que ia com ele. Alcançar a felicidade máxima, junto dele e daqueles que me deixaram. Que mais poderia pedir? Nada. Tudo o que eu quero irei tê-lo em breve.

 

Levantei-me do baloiço e fui ter com ele. Aproximei-me dos seus lábios para o beijar, sabia que ele perceberia que a minha resposta era sim, sem hesitar.

 

Antes de lhe dar a resposta definitiva, antes de conseguir alcançar a suavidade dos seus lábios ouvi:

 

- Serei sempre teu...

 

Escorreu-me uma lágrima pela cara abaixo, fechámos os olhos, encostei os meus lábios aos seus, demos a mão, entreabrimos os lábios para prolongar o nosso beijo. Começámos a sugar a alma um do outro. Comecei a sentir lágrimas na minha cara que não me pertenciam. Chorávamos. Mas de felicidade, porque onde quer que estivéssemos iríamos estar juntos. Sugámos a alma um do outro por completo e deixámos os nossos corpos cair no chão unidos por um beijo.

 

Quando voltei a acordar, voltei-me para o corpo ao meu lado. Lá estava ele, a cumprir a sua promessa, nunca me abandonar. Acariciei-lhe a cara.

 

- E eu serei sempre tua...

 

Levantámo-nos, seguimos por aquele caminho transparente ladeado de anjos, e partimos ao encontro da felicidade suprema.

 

Well... Deêm opinião sincera *w*

 

Música .: Eyes On Fire - Blue Foundation

Escrito por . (inactivo) às 23:29
| Comenta .
Quem me me fez sorrir .:
De ZuBi a 2 de Janeiro de 2009 às 23:55
O virgem parou.te o cerebro x'D
Pahahah xD

Aii mãe da Ritaa *ahum*

Ps :: Apeteceu.me 8D

R . | ID . | D.

De Ritiik a 3 de Janeiro de 2009 às 01:02
Hallo!-Again
Primeiro o virgem nao parou o cerebro pq o meu cerebo nao para eheheh
Segundo nao chames a minha mae praqi, deixa a mulher dormir --.
E agora respondendo:
-Na boa, tb nao perdes grande coisa eheheh (:
Beijao@

R . | ID . | D.

De Ritiik a 3 de Janeiro de 2009 às 01:49
LOOL!
Nao sei nao sei se vais gostar
nao sei eheheh
Beijao@


Comenta .

Dahlie .


Perfil .

Adiciona .

. 30 seguidores

Recente .

Hey!

Não Fujas - Capítulo 18

Não Fujas - Capítulos 15 ...

Não Fujas - Capítulo 14

Não Fujas - Capítulos 12 ...

Não Fujas - Capítulo 11

Não Fujas - Capítulo 10

Arquivo .

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

online